Me apego a Tua cruz

O filho de um amigo faleceu ontem. E em meio a tristeza escrevo essa ministração. Sem muito saber o que dizer, esses são os momentos mais difíceis para mim, e imagino que para você, conviver ou enfrentar a morte. Meu tio faleceu a alguns anos e me lembro que quando meu irmão falou, senti um frio na barriga, e uma tristeza muito grandes. E o quanto minha mãe e avó ficaram tristes. Lembro-me que foi complicado. E nunca sabemos o que dizer: “Sinto muito”, sentimos pelo que, não foi nossa culpa? “Foi a vontade de Deus”, grande consolo, acho que nesse momento (infelizmente) a última pessoa de quem se quer ouvir falar é Deus e várias outras frases feitas. Mas em meio ao que acontecia e a dor de todos, lembro-me de algo que meu pai disse, em relação à minha avó (que como eu disse tinha acabado de perder o filho):

Esse Deus de vocês, só Ele mesmo pra dar forças assim pra alguém.

E sabe o que eu penso disso tudo? É nesses momentos, nos momentos de maior dificuldades que devemos nos apegar a Jesus, nos lançar aos pés de Cristo, nos apegar à Sua cruz. Oras, em momentos assim, quase consigo ouvir o Apóstolo Paulo falando aos meus ouvidos:

E disse-me (Deus): A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte. (2 Coríntios 12:9,10)
É duro dizer isso, e é mais duro ainda entender, mas Deus consegue agir em nós mais ainda na adiversidade, nos momentos de maior dificuldade, quando nos sentimos mais vulneráveis, pois, é nesses momentos que olhamos para o alto e gritamos e clamamos, muitas vezes depois de dias, meses ou anos sem sequer lembrarmos d’Ele: Deus não me deixe só, Deus eu preciso de você, Deus eis-me aqui. E choramos, e nos derramamos na presença do Senhor, e sentimos toda a dor, a dor da perda, da dívida, da separação, a dor da saudade e da ansiedade.
E sentimos o toque do Senhor, nos sentimos envolvidos por sua graça, e realmente, ela nos basta. É quanto a escuridão se vai, quando a dor passa e entendemos o que é estar debaixo das asas do Pai.
Querido, se você passou, ou está passando por uma situação de dificuldade, de angústia, de provação, de morte, saiba, que seu Deus não o abandonou, por maior que seja a dor, saiba que nada é mais forte que o amor do Senhor em sua vida. Gostaria que ouvisse essa música e se lembrasse, que nos piores momentos, nos apegar à cruz é o melhor remédio.
Que a paz de Deus esteja com todos vocês. E não deixe de comentar falando o que sente.

13 thoughts on “Me apego a Tua cruz”

  1. Até quando essa saudade vai ficar? essa falta? um ano sete meses e um dia…..meu pai sinto muita saudade. orem por mim preciso de oração. Rosemary

  2. hoje é um ano sem o meu pai…
    a dor é imensa! a falta a saudade um ano pra quem não ficava uma semana…
    eu lembro-me dele todos os dias choro so eu e Deus sabe como eu me sinto,
    meu amor pelo meu pai continua sinto imensa falta dele,mais tenho a certesa que terei que me acostumar.

  3. Meu Deus!! quanta falta me faz meu pai,minha mesa falta ele para o café.Senhor me de forças para caminhar eu preciso.

  4. meu pai faleceu dia 20/01/2011 é muita dor para toda a familia.(manuel laurentino da silva) tenho que aprender a viver sem ele agora.

    1. Rosi,
      Agora é hora de se aproximar de Deus e deixá-lo dar o conforto que vocês precisam. Fiquem na paz e que o Senhor possa te dar forças. Precisando de algo estamos à disposição.

    2. Mesmo dia que meu filho.., alias, meu melhor amigo, companheiro, minha razao de viver… nao sei qto tempo essa dor vai corroer meu coracao… mas tentarei ser forte… pelos que ficaram…

      1. June eu todos os dias lembro-me do meu pai. e so eu e Deus so Deus sabe como me sinto, eu não comento com as pessoas oro e aguardo no Senhor. mais já se passaram 1 ano 2 meses e vinte dias, vc não imagina como me consome dia a dia a falta dele.

    3. Thanks for the plug, Jess! And to think I have such talented frnieds, such as the author of Fidelity Files and the forth-coming Love Under Cover! We rock.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>